Warning: Attempt to modify property of non-object in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php on line 428

Warning: Attempt to modify property of non-object in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php on line 428

Warning: Attempt to modify property of non-object in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php on line 428

Warning: Attempt to modify property of non-object in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php on line 428

Warning: Attempt to modify property of non-object in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php on line 428

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php:428) in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/joomla/session/session.php on line 658

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/framework/Joomla/Registry/Registry.php:428) in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/libraries/joomla/session/session.php on line 658

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; plgSystemHeaderTags has a deprecated constructor in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/plugins/system/headertags/headertags.php on line 14

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Services_JSON has a deprecated constructor in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/components/com_easyblog/classes/json.php on line 118

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Services_JSON_Error has a deprecated constructor in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/components/com_easyblog/classes/json.php on line 784

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Services_JSON_Error has a deprecated constructor in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/components/com_easyblog/classes/json.php on line 798
Blog da Falco - Helio Secco - EasyBlog

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; Ejax has a deprecated constructor in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/components/com_easyblog/classes/ejax.php on line 16

Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; EMailQueue has a deprecated constructor in /home/tgssi704/public_html/falcoit.com.br/blog/components/com_easyblog/classes/mailqueue.php on line 17

ECOLOGIA & DESENVOLVIMENTO

Espaço para expor pensamentos, opiniões, reflexões, literatura e experiências profissionais relacionadas ao tema "Ecologia & Desenvolvimento", o qual representa o maior desafio da sociedade moderna, desenvolver sócio-economicamente sem comprometer os recursos naturais essenciais para a qualidade de vida da população humana.

  • Home
    Home This is where you can find all the blog posts throughout the site.
  • Categories
    Categories Displays a list of categories from this blog.
  • Tags
    Tags Displays a list of tags that have been used in the blog.
  • Bloggers
    Bloggers Search for your favorite blogger from this site.
  • Team Blogs
    Team Blogs Find your favorite team blogs here.
  • Login
    Login Login form
Helio Secco

Helio Secco

O autor do blog é biólogo, formado pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF-RJ), onde colaborou em projetos envolvendo monitoramento ambiental da bacia inferior do Rio Paraíba do Sul e monitoramento da biota marinha no âmbito do Projeto Habitats de Caracterização Ambiental da Bacia de Campos, coordenado pelo CENPES-PETROBRAS. Atuou como Analista Ambiental contratado junto ao Instituto de Pesquisas Rodoviárias (IPR-DNIT), contribuindo em projetos de Engenharia Rodoviária envolvendo aspectos ambientais e sustentabilidade. Tornou-se Mestre em Ecologia Aplicada com ênfase em Ecologia de Estradas, pela Universidade Federal de Lavras (UFLA-MG). Desenvolveu sua dissertação e participou de outros projetos de pesquisa pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE). Realizou consultorias para diferentes empreendimentos rodoviários e ferroviários no que se refere à avaliação de mortalidade de fauna por atropelamento e proposição de medidas de mitigação. Atualmente é analista ambiental da empresa CONCREMAT Ambiental, atuando no Licenciamento Ambiental das obras de duplicação da BR-101 RJ/Norte sob concessão da AUTOPISTA FLUMINENSE S.A - ARTERIS e da BR-101 ES/Trecho Norte sob concessão da ECO101 - ECORODOVIAS. É um dos idealizadores da FalcoIT Sistemas, Projetos e Consultoria em Meio Ambiente, atrelando as áreas do conhecimento da Tecnologia da Informação aplicada a Gestão Ambiental, onde ocupa o cargo de Diretor Técnico.

Posted by on in Artigos
TECNOLOGIA À FAVOR DA CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

 

 

Joppa-2015---Technology-for-nature-conservation-an-industry-perspective.pdf

 

Autoria: Lucas Joppa (Pesquisador da Microsoft Research, USA)

 

Resumo: A era da tecnologia tem o potencial de mudar a forma como a conservação ambiental vem sendo realizada no mundo. Mas para isso ocorrer depende do interesse e habilidade dos atores deste setor em construir uma prática conjunta (na definição dos desafios tecnológicos chaves e na interação com uma grande variedade de parceiros colaborativos) para criar e implementar soluções sustentáveis. O presente estudo descreve os passos necessários para se fazer isso, bem como aponta os mais recentes projetos desenvolvidas na área, e propõe caminhos futuros viáveis para agências de conservação, universidades, instituições de fomento, sociedades científicas e empresas de tecnologia, realizarem uma revolução com os avanços que a tecnologia da informação pode oferecer para a conservação da biodiversidade.

 

Hits: 1
0
A INFLUÊNCIA DA ECONOMIA, POLÍTICA, E MEIO AMBIENTE SOBRE A ECOLOGIA DE ESTRADAS NA AMÉRICA DO SUL

ch50---road-ecology-in-south-america.pdf

Autores: Bager, Borgui and Secco 2015

Instituições:

Brazilian Center for Road Ecology Research, Department of Biology, Federal University of Lavras, Lavras, Brazil

CIGEOBIO (UNSJ‐CONICET), CUIM, Facultad de Ciencias Exactas, Físicas y Naturales, San Juan, Argentina

 

 

Abstract: 

Rapid economic growth in several South American countries combined with high species diversity in tropical regions has raised great concern among ecologists on the future of wildlife in those areas. One of the consequences and drivers of economic growth is widespread infrastructure development. The economic and social development of most countries in South America is a higher priority than biodiversity conservation, especially when compared with transport infrastructure. Over the past decade, several research groups have focussed on the impacts of roads on wildlife in South America.

 

50.1 The economic development of some countries in South America has strongly influenced the expansion of road networks.

50.2 Although there are numerous organisations involved in planning, development and administration

of highways, only few of them evaluate the impacts on biodiversity.

50.3 Numerous protected areas in South America are directly and indirectly affected by roads.

50.4 Road ecology is an emerging discipline in South America, and Brazil and Argentina are leading the field.

 

There are enormous challenges to effectively incorporate ecological considerations into the planning, design, construction and operation of roads in South America. While much of the current practise has been adapted from international experience, the time has come to invest in local experts and improve the quality of the scientific knowledge generated from within South America. Government policies must also support the development of an ecologically sustainable transportation network.

Hits: 1
0
DIAGNÓSTICO DOS IMPACTOS DE RODOVIAS SOBRE PRIMATAS NO BRASIL

Secco--Bager-2014---Diagnstico-Primatas-x-Rodovias.pdf

 

Autores: Secco & Bager 2014

 

Resumo: Clareiras lineares formadas por rodovias podem causar a desestruturação de populações de diferentes espécies, sobretudo aquelas de hábito obrigatoriamente arborícola. No Brasil, a presença de primatas entre os registros de espécies atropeladas já foi demonstrada em diversas rodovias. O presente estudo tem como objetivo elaborar um diagnóstico sobre os impactos de rodovias sobre primatas no Brasil que contribua para o direcionamento dos esforços de pesquisa e subsidie a estratégia de conservação das espécies afetadas. Um formulário com perguntas envolvendo a temática acerca dos impactos de rodovias sobre primatas foi desenvolvido e enviado para pesquisadores especialistas em primatas. Os resultados apresentados neste estudo foram gerados a partir das respostas de um total de 36 pesquisadores com alto nível de experiência. Os cinco impactos causados por rodovias com maior grau de ameaça à primatas foram: formação de áreas abertas, caça, atropelamento, introdução de espécies exóticas e ruído sonoro. Ao todo 61 espécies de primatas brasileiros foram citadas como espécies comprovadamente impactadas por atropelamentos. Os pesquisadores relataram haver 15 localidades em que passagens de fauna aéreas foram instaladas para o uso de primatas. Em relação ao interesse de participar de algum trabalho relacionado ao tema futuramente apenas 14 dos 36 pesquisadores afirmaram ter.

Hits: 3
0
DIVERSIDADE E DISTRIBUIÇÃO DOS CETÁCEOS NA COSTA CENTRO-NORTE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL

TCC_HelioSecco2011.pdf

 

Trabalho de Conclusão de Curso

Autor: Helio Secco

Ano: 2010

Instituição: Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

 

Resumo: O objetivo do presente estudo foi revisar e atualizar a informação sobre a diversidade e distribuição de cetáceos encalhados na costa centro-norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, entre os anos de 1993 e 2010. Ao todo foram registrados 210 espécimes de cetáceos encalhados na área de estudo, representando 20 espécies, sendo cinco pertencentes à subordem Mysticeti e 15 da subordem Odontoceti. Os maiores valores de freqüência relativa (FR) foram observados para Sotalia guianensis e Megaptera novaeangliae, 0,424 e 0,110, respectivamente. A maioria dos encalhes foram registrados nos meses de inverno devido à intensificação do vento sudoeste. A península de Arraial do Cabo e a foz do Rio Paraíba do Sul são consideradas áreas de concentração de encalhes de cetáceos na área de estudo. Tanto Sotalia guianensis quanto Pontoporia blainvillei estão associadas à área de influência da foz do Rio Paraíba do Sul. Os registros de Pontoporia blainvillei são mais escassos devido ao pequeno porte da espécie, o que diminui a probabilidade do encalhe. Os encalhes das espécies de hábitos oceânicos-costeiros (Tursiops truncatus, Steno bredanensis, Stenella frontalis e Dephinus sp.) refletem fortemente a influência do fenômeno da ressurgência de Cabo Frio e o estreitamento da plataforma no seu padrão de ocorrência. Entre os cetáceos misticetos, Megaptera novaeangliae e Balaenoptera edeni são as espécies mais representativas entre os encalhes.

 

Hits: 2
0
RECICLAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

RECICLAGEM-DOS-RESDUOS-SLIDOS-DA-CONSTRUO-CIVIL---Gradin--Costa-2009.pdf

 

Autores: Gradin & Costa 2009

 

Resumo: A produção e disposição de Resíduos da Construção e Demolição - RCD na Construção Civil muitas vezes acontece de forma crescente e desordenada, causando poluição nos centros urbanos. A reciclagem e reaproveitamento dos resíduos sólidos podem trazer benefícios econômicos, sociais e ambientais. Este artigo objetiva descrever o cenário brasileiro quanto aos métodos de disposição e reaproveitamento destes resíduos sólidos, analisando a reciclagem e produção de tais resíduos na construção civil. O processo de reciclagem e reaproveitamento dos resíduos sólidos da construção civil no Brasil vem se ampliando lentamente, entretanto em algumas cidades brasileiras já são tomadas providências necessárias para diminuir o impacto ambiental e econômico causado pelo despejo irregular de resíduos. De acordo com os autores pesquisados observou-se a falta de conscientização e ações efetivas do poder público, empresas da construção civil e da sociedade no intuito de garantir a sustentabilidade no processo de crescimento urbano.

Hits: 2
0
CONDIÇÃO DE SAÚDE DAS TARTARUGAS MARINHAS DO LITORAL CENTRONORTE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BRASIL: AVALIAÇÃO SOBRE A PRESENÇA DE AGENTES BACTERIANOS, FIBROPAPILOMATOSE E INTERAÇÃO COM RESÍDUOS ANTROPOGÊNICOS

Reis-et-al.---Tartarugas-Marinhas-RJ---OA-2010.pdf

Autores: Reis et al. 2010

Escola Nacional de Saúde Pública - ENSP/FIOCRUZ

Grupo de Estudos de Mamíferos Marinhos da Região dos Lagos - GEMM-Lagos

Universidade Estadual do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF 

 

Resumo:

No Brasil, ocorrem cinco espécies de tartarugas marinhas, conhecidas popularmente como cabeçuda (Caretta caretta), verde (Chelonia mydas), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Todas são consideradas ameaçadas de extinção em âmbito nacional e internacional. A ação humana tem causado inúmeros impactos no ecossistema marinho e ameaçado sua diversidade biológica. Vários microrganismos habitam esse ecossistema e são capazes de causar doenças infecciosas. Por isso, mudanças do ambiente marinho contribuem para o surgimento de doenças, como a fibropapilomatose em tartarugas marinhas. A ingestão de resíduos sólidos de origem antropogênica constitui outra importante ameaça a vários organismos marinhos. Neste contexto, o presente trabalho pretende investigar a presença de agentes bacterianos das Famílias Vibrionaceae e Aeromonadaceae, a ocorrência de casos de fibropapilomatose e de interação com resíduos sólidos antropogênicos nos espécimes de tartarugas marinhas encontrados encalhados ao longo do litoral centro-norte do estado do Rio de Janeiro, e dessa forma avaliar a condição de saúde desses organismos e do ambiente que frequentam. Para isso, foram realizados monitoramentos de praia quinzenais ao longo da área de estudo pela equipe do GEMM-Lagos / Oceanites no ano de 2009. As tartarugas foram identificadas quanto a espécie e averiguadas em relação à presença de tumores externos. Os espécimes, quando frescos, foram necropsiados e os conteúdos gastrointestinais triados para avaliar a presença de resíduos antropogênicos. Também foram coletados swabs para análises bacteriológicas conduzidas pelo LRNCEB / FIOCRUZ – um levantamento inédito para as tartarugas marinhas do Brasil. 143 tartarugas marinhas foram encontradas encalhadas na área de estudo, e apenas quatro das 68 tartarugas examinadas apresentaram tumores. 44% dos 32 conteúdos gastrointestinais triados apresentaram resíduos antropogênicos, indicando uma potencial causa de morte das tartarugas marinhas na região, principalmente de Chelonias mydas. Dos swabs analisados, 88% apresentaram resultado positivo para Vibrio e 53% para Aeromonas. Assim, as tartarugas marinhas, como sentinelas da saúde do ecossistema marinho, evidenciam a degradação ambiental do litoral centro-norte do estado do Rio de Janeiro, alertando para a necessidade de ações mitigadoras urgentes.

Hits: 2
0
Horário de atropelamento e sua relação com o tempo de permanência das carcaças de animais de pequeno porte em rodovias e estradas de terra

Ratton-et-al-2014---Carcass-permanency-time.pdf

 Autor: Ratton et al. 2014

Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada, Universidade Federal de Lavras

 

Os estudos de atropelamento de fauna normalmente são realizados sem levar em consideração o tempo de permanência das carcaças sobre a rodovia, o que pode levar a subestimação dos dados de animais atropelados, sobretudo animais de pequeno porte que são removidos rapidamente por animais necrófagos. Para avaliar o tempo de permanência das carcaças sobre a pista e sua relação com o horário do evento de atropelamento o presente estudo conduziu um experimento comparando a taxa de remoção de carcaças de pequeno porte entre diferentes trechos de uma rodovia pavimentada e trechos de estradas de terra.

 

As taxas encontradas no trabalho foram consideradas altas, com 89% das carcaças sendo removidas nas primeiras 24 horas e 66% nas primeiras 12 horas. As remoções foram altas para ambas as categorias de rodovia, porém atingiram seus picos em horários distintos, sendo maiores durante o dia em rodovias pavimentadas e durante a noite em estradas de terra. A remoção em rodovias pavimentadas foi ditada pelo maior tráfego de veículos e principalmente pela ação de aves necrófagas durante o dia e enquanto em estradas de terra devido à ação de diferentes animais necrófagos e/ou necrófagos oportunistas durante a noite.

Hits: 9
0

Posted by on in Artigos
PANORAMA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL 2010

PANORAMA-DOS-RESDUOS-SLIDOS-NO-BRASIL---Abrelpe-2010.pdfPANORAMA-DOS-RESDUOS-SLIDOS-NO-BRASIL---Abrelpe-2010.pdfPANORAMA-DOS-RESDUOS-SLIDOS-NO-BRASIL---Abrelpe-2010.pdf

 

Descrição: O lançamento de uma nova edição do Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil reveste-se de grande atualidade, uma vez que, ante a sanção da Política Nacional de Resíduos Sólidos, o país precisa avançar, rapidamente, na gestão de resíduos e prover as soluções necessárias ao cumprimento da lei, o que só acontecerá a partir de um conhecimento pleno e atualizado da situação do setor. A chegada da Política Nacional de Resíduos Sólidos no ordenamento jurídico brasileiro, e sua integração à Política Nacional de Meio Ambiente e à Política de Saneamento Básico, completou o arcabouço regulatório necessário para propiciar o desenvolvimento da gestão de resíduos no Brasil, porém implicará necessariamente em mudanças nos sistemas adotados até agora. O Brasil possui agora um sistema de regulação que estabelece de maneira ampla os princípios, os objetivos e as diretrizes aplicáveis à gestão integrada e ao gerenciamento dos resíduos sólidos, e que disciplina as responsabilidades dos geradores e do poder público.

 

Responsabilidade: ABRELPE (Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais)

 

 

Hits: 10
0

Resíduos de construção e demolição: avaliação de métodos de quantificação

Resduos-de-construo-e-demolio-avaliao-dos-mtodos-de-quantificao---Angulo-et-al.-2011_20150130-011237_1.pdf

 

Autor: Sérgio Cirelli Angulo et al. 2011

Engenheiro Civil. Doutor em Engenharia Civil. Pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo SA. Professor do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

 

Descrição: Neste trabalho, estimou-se a geração dos resíduos de construção e demolição por dois métodos de quantificação, um indireto e outro direto, considerando-se a produção advinda dos agentes informais e formais. O método indireto considerou a área construída das edificações (construção) e transformação dos pontos de ligação de água e luz instalados (reforma). O método direto identificou a geração advinda de agentes informais e formais nos pontos de disposição finais em diferentes regiões do município, empregando-se o conceito de balanço de massa. Não é possível quantificar a geração de resíduos de construção e demolição dos agentes informais (reformas) por meio de dados indiretos relacionados às transformações dos pontos de água no município. Há indícios de que as transformações dos pontos de energia elétrica sejam um indicador indireto mais preciso, podendo evitar a dispendiosa quantificação direta.

Quote shared by on in Artigos
Hits: 4
0
POLÍTICA NACIONAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS - Lei 12.305 de 2010

POLTICA-NACIONAL-DOS-RESDUOS-SLIDOS---Lei-12.305-de-2010.pdf

 

Com a aprovação da Lei Nº 12.305 referente à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a qual introduz novos conceitos, incluindo responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, logística reversa e acordo setorial, uma nova perspectiva é construída a nível nacional, fortalecendo ainda mais as formas de cobrança sobre os geradores de resíduos.

Entre alguns dos pontos destacáveis da PNRS, está o planejamento de datas em que ações objetivando a sustentabilidade ambiental serão prioritariamente exigidas, destacando-se as ações direcionadas aos geradores dos resíduos (a partir de dois de agosto de 2014), os quais deverão priorizar hierarquicamente a não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento e disposição final ambientalmente adequada dos resíduosSendo assim, espera-se que o número de empresas geradoras de resíduos condescendentes ao PNRS cresça aceleradamente a partir de 2014, conforme previsto por lei.

Hits: 7
0

GESTÃO E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

GESTAO-DE-RESIDUOS-SOLIDOS-2002.pdf

 

Autor: Valdir Schalch et al. 2002

Universidade de São Paulo 

Escola de Engenharia de São Carlos 

Departamento de Hidráulica e Saneamento

Apresentação: A maioria dos municípios brasileiros dispõe seus resíduos sólidos domiciliares sem nenhum controle, uma prática de graves conseqüências: contaminação do ar, do solo, das águas superficiais e subterrâneas, criação de focos de organismos patogênicos, vetores de transmissão de doenças, com sérios impactos na saúde pública. O quadro vem se agravando com a presença de resíduos industriais e de serviços de saúde em muitos depósitos de resíduos domiciliares, e, não raramente, com pontos de descargas clandestinas. Nota-se que, na maioria dosmunicípios, o circuito dos resíduos sólidos apresenta características muito semelhantes, da geração à disposição final, envolvendo apenas as atividades de coleta regular, transporte e descarga final, em locais quase sempre selecionados pela disponibilidade de áreas e pela distância em relação ao centro urbano e às vias de acesso, ocorrendo a céu aberto, em valas etc. Em raras situações, este circuito inclui procedimentos diferenciados: coleta seletiva, processos de compostagem, tratamento térmico, etc., e, mesmo assim, freqüentemente esses processos são mal planejados, o que dificulta a operação e torna-os inviáveis em curtíssimo prazo. O manejo inadequado de resíduos sólidos de qualquer origem gera desperdícios, contribui de forma importante à manutenção das desigualdades sociais, constitui ameaça constante à saúde pública e agrava a degradação ambiental, comprometendo a qualidade de vida das populações, especialmente nos centros urbanos de médio e grande portes.

Quote shared by on in Artigos
Hits: 11